Prefeituras cancelam cadastros do Bolsa Família considerados irregulares

cancelamento bolsas familias irregulares

Atendendo a recomendação do Ministério Público Federal-MPF, os municípios de Camutanga, Itaquitinga, Macaparana e Timbaúba bloquearem o recebimento do Bolsa Família de famílias identificadas como irregulares de acordo com o perfil exigido pelo programa federal.

A recomendação se deu após um levantamento realizado pelo MPF em todo o país, no ano de 2016, aonde 4.703 municípios receberam a recomendação para a realização de visitas às famílias assistas e possível confirmação destas irregularidades.

O objetivo principal do programa é tirar famílias do estado de carência e pobreza ou de extrema carência e pobreza e, acima de tudo, combater a fome. Para se tornar beneficiário do programa Bolsa Família é necessário se enquadrar nos pré-requisitos exigidos pelo programa e se inscrever no Cadastro Único. São considerados em estado de extrema pobreza as famílias que possuem renda per capita menor que R$ 85,00 ou aquelas em estado de pobreza, que possuem renda per capita de R$ 85,01 a R$ 170,00.

Os municípios que acataram a recomendação cancelaram os benefícios considerados irregulares, sendo 77 em Camutanga, 177 em Itaquitinga, 59 em Macaparana e 50 em Timbaúba, totalizando 363 cancelamentos. Com esta ação, em todo o país foi evitado o prejuízo anual de mais de R$ 526 mil aos cofres públicos. Mais informações sobre o estudo você encontra no site: www.raioxbolsafamilia.mpf.mp.br

Fonte: http://www.vozdepernambuco.com

logo comanas rodape

© 2017 COMANAS - Consórcio dos Municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional de Pernambuco
Rod. BR 408 - KM 76 CEP 55819-320 - Bairro Novo - Carpina - PE - Brasil | CNPJ: 09.242.465/0001-23
Fone: 81-3621-0088 Fax: 81-3621-1015

Desenvolvido por:  mini jotazine -arte-digital